Verbos Abundantes

Verbos abundantes são aqueles que possuem duas ou mais formas equivalentes.
É comum os livros didáticos apresentarem verbos abundantes somente de particípio. A abundância de fato acontece mais nesta forma nominal, mas também ocorre em outras formas.
Há um verbo com dois infinitivos: fremer e fremir (estremecer, tremer, agitar-se).
“Apiedar” tem duas formas para o presente e imperativo: apiedo/apiado.
Construir e destruir estão nas mesmas condições: construis ou constróis, construi ou constrói, construem ou constroem; destruis ou destróis, destrui ou destrói, destruem ou destroem. Já os verbos “instruir” e “obstruir” não possuem formas abundantes.
O verbo “comprazer” tem duas formas para todo o pretérito perfeito do indicativo: comprazi, comprazeste, comprazeu, comprazemos, comprazestes, comprazeram; ou comprouve, comprouveste, comprouve, comprouvemos, comprouvestes, comprouveram. Esta abundância é transportada também para os tempos derivados do pretérito perfeito do indicativo, como: pretérito mais-que-perfeito do indicativo, futuro do subjuntivo, pretérito imperfeito do subjuntivo.
Há também as formas abundantes: vamos/imos, entope(s)/entupe(s), faze/faz, dize/diz, traze/traz, refolgo/refólego. Algumas já são de uso arcaico.

Infinitivo Particípio regular / Particípio irregular
PRIMEIRA CONJUGAÇÃO
aceitar: aceitado / aceito/aceite
entregar: entregado / entregue
enxugar: enxugado / enxuto
expressar: expressado / expresso
expulsar: expulsado / expulso
fartar: fartado / farto
findar: findado / findo
isentar: isentado / isento
matar: matado / morto
salvar: salvado / salvo
soltar: soltado / solto
vagar: vagado / vago

SEGUNDA CONJUGAÇÃO
acender: acendido / aceso
benzer: benzido / bento
eleger: elegido / eleito
envolver: envolvido / envolto
incorrer: incorrido / incurso
morrer: morrido / morto
nascer: nascido / nato
prender: prendido / preso
romper: rompido / roto
suspender: suspendido / suspenso

TERCEIRA CONJUGAÇÃO
emergir: emergido / emerso
erigir: erigido / ereto
exprimir: exprimido / expresso
extinguir: extinguido / extinto
frigir: frigido / frito
imergir: imergido / imerso
imprimir: imprimido / impresso
incluir: incluído / incluso
inserir: inserido / inserto
omitir: omitido / omisso
submergir: submergido / submerso
tingir: tingido / tinto

Observações:
1) Os particípios regulares empregam-se na voz ativa, ou seja, acompanhados dos verbos auxiliares “ter” ou “haver”.

2) Os particípios irregulares empremgam-se na voz passiva, ou seja, acompanhados dos verbos auxiliares “ser” ou “estar”.

3) Somente as formas irregulares podem ser usadas como adjetivo, por isso elas combinam com ser, estar, ficar, andar, ir e vir.

4) A forma “morto” é particípio irregular de “matar” e “morrer”.

5) A forma “roto” é mais empregada atualmente como adjetivo.

6) O verbo “imprimir” possui duplo particípio somente no sentido de “estampar”, “gravar”. Já no sentido de “infundir”, “produzir movimento” só possui a forma regular: imprimido.

7) Pelo modelo de “entregue”, formou-se “empregue”, de uso popular. Na região de Araçatuba esta forma irregular não é usada.

8 ) O particípio irregular “chego” do verbo “chegar”, comum em Araçatuba, ainda não é registrado por nenhum gramático.

VERBOS QUE SÓ POSSUEM O PARTICÍPIO IRREGULAR

ganhar: ganho
gastar: gasto
pagar: pago
dizer: dito
escrever: escrito
fazer: feito
ver: visto
pôr: posto
abrir: aberto
cobrir: coberto
vir: vindo

Observações:
1) O verbo “vir” faz o particípio e o gerúndio de uma única forma: “vindo”.
2) Apesar do desuso, as formas regulares “gastado”, “ganhado” e “pagado” podem ser empregadas.

Verbos terminados em -iar

MEDIAR, ANSIAR, REMEDIAR, INCENDIAR e ODIAR, cujas letras iniciais foram o nome MÁRIO, são irregulares na conjungação porque ganham o I transformado em EI nas formas rizotônicas (acento tônico recai no radical) nas três primeiras pessoas do singular e na terceira pessoa do plural do presente do indicativo e do presente subjuntivo. Exemplo: odeia, odeias, odeia, odiamos, odiais, odeiam/ odeie, odeies, odeie, odiemos, odieis, odeiem.
Os outros verbos terminados em -iar são regulares. Exemplos: afio, aprecio, chio, crio, esquio, guio, mio, premio, principio e outros. A exceção é MOBILIAR, nele as formas rizotônicas (sílaba tônica no radical) têm acento tônico na sílaba BI (conseqüente acento gráfico) e não na LI: mobílio, mobílias, mobília, mobiliamos, mobiliais, mobíliam/ mobílie, mobílies, mobílie, mobiliemos, mobilieis, mobíliem.

Verbo ver – futuro do subjuntivo

Diante do esquema dos tempos primitivos e derivados, o futuro do subjuntivo é derivado do tema (radical + vogal temática) do pretérito perfeito do indicativo:
Eu vi/ Nós vimos
Tu viste/ Vós vistes
Ela viu/ Elas viram
No caso do verbo “ver”, o tema é “vi”. Vi + r = vir, por isso o futuro do subjuntivo do verbo “ver” é assim, igual ao infinitivo pessoal do verbo vir:
Quando eu vir / Quando nós virmos
Quando tu vires / Quando vós virdes
Quando ele vir / Quando eles virem
fonte:falabonito.wordpress.com/

Deja un comentario

Archivado bajo Uncategorized

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s